A importância do contos de fadas no desenvolvimento mental saudável

No mafuá do cotidiano, e a praticidade que ele exige para que possamos ter um desempenho aceitável.

Temos o costume de não procurar o “Porquê ” das coisas, e lançar sobre as coisas um olhar de “rabo de olho” por conseguinte nossa observação costuma ser superficial, preconceituosa, e por vezes errônea.
É claro que viver em estado de permanente vigília é impossível, desaconselhado, e sim sem duvida devemos abjurar de detalhes para focar no que deve ser focado, mas abjurar significa, deixa algo, mas pra deixar de lado algo, é preciso ter tido em algum momento ciência do fato, coisa que muitos passam a vida sem fazer, coisa que o brilhante Albert Camus chama de Suicídio Filosófico.

O tema que iremos discorrer hoje mostrar o que é ego, superego e Id, e a importância de “trindade” psicológica equilibrada, e uma ferramenta inusitada que colabora para o mesmo.

Antes de prosseguirmos, precisamos dar conceitos essenciais

ID, EGO e SUPEREGO

Id, Ego e Superego são conceitos Inventados por Freud, para subdividir e Explicar o funcionamento da mente humana, considerando aspectos conscientes e inconscientes, seriam elas 3 que em conjunto governam o comportamento humano.

Id

Regido pelo “principio do prazer” o id é a parte mais “animal” da gente, está intimamente ligado ao libido. Este habita na zona inconsciente do cérebro, sendo assim, não conhece ética, age somente guiado por estímulos instintivos, é amoral.

Ego

O ego é a parte consciente da mente, encarregado pro funções como percepção, sentimentos, memória e pensamentos. De forma oposta ao Id e regido pelo”princípio da realidade”, tendo ascendência relevante na interação entre o sujeito e o ambiente externo. É componente moral, levando em consideração as normas éticas existentes, e ta no muro entre o id e o superego.

Superego

Podemos definir como opositor assíduo do id, em analogia politica, é como se o id fosse a esquerda e o o superego direita(kkkkkkk brincadeira), esse é um construto cultural, nascemos sem ele, e vai sendo erguido com base nas nossas experiências, com que aprendemos ser correto ou errado.

A partir daqui começa o post de verdade.

Contos de fadas e o Inconsciente

Até hoje achasse apenas que os contos de fadas são apenas um meio de entreter crianças, e coisa besta, que não representa ou acrescenta nada nas nossa cosmovisão, isso é um erro, pois ele fala profundamente a nós tanto quanto as crianças, ainda que seja na camada inconsciente da personalidade humana.

Tanto na criança quanto no adulto o inconsciente é uma parte de significativa importância, ele precede o pensamento, para você ter uma noção, pesquisas recentes mostram que primeiro há o impulso para fazer, após isso nosso cérebro busca justificativa(quando achar a referencia dessa pesquisa eu adiciono aqui), mas basicamente antes de acharmos q fizemos por x motivo, vem o impulso inconsciente de fazer, um erro comum é tentar achar que com argumentos eloquentes conseguirmos controlar o inconsciente, como praticante de hipnose que ja fui, passei a perceber padrões de evocação de emoções, não são as palavras e uma logica maestrosa que pode tocar o mais intimo, mas sim as sensações e emoções que pode-se ser despertadas quando usada de forma, tom, e velocidade correta.

Um gênero literário único

Características exclusiva dessa forma literária:

  • Problemática existencial: morte, vida, amor, envelhecimento, separação, sexualidade, dilemas edipianos, rivalidades fraternas, etc.
  • Início feito para partir do aqui e do agora, mostrando que a história se passa longe do mundo real: “Era um vez…” “Há muitos e muitos anos…”
  • Final feliz, pois após tanto sofrimento a criança precisa de alívio: “E viveram felizes para sempre…”
  • Obstáculos a vencer: são uma forma de crescimento interior.
  • Elementos de encantamento e dicotomia: bem versus mal.
  • Narrativa: complexa, com a presença de muitos diálogos.
  • Presença de um narrador: figura que detém todo o conhecimento e que é “dono da vida” dos personagens.
  • Acontecimentos: encadeiam-se não por laços lógicos, mas por laços afetivos.
  • Presença de castelos (resquícios medievais) e bosques (onde o encantamento acontece).
  • Presença marcante da natureza.
  • Abordagens de relações: pai, mãe, madrasta, madrinha (conceito social de apadrinhamento).

Um erro comum aos adultos pais, é pressupor ou querer forçar uma criança a entender temas abstratos, e a quebra de certas fantasias que por hora asseguram as crianças nos problemas existências que lhe afetam como.. medo do abandono, morte, incerteza das vida. Sim as crianças são existencialistas também, mas as lacunas ainda não preenchidas pelo superego, são preenchidas com o instinto ou id, assim é inútil cobrar ou tentar explicar o mundo em ordem inteiramente lógica, e sequencial a uma criança para lhes acalentar momentaneamente sobre os problemas que lhe aflige. Quem sabe fazer isso de uma forma totalmente impar, maestral e com linguagem e analogias que a criança vai entender, sera transmitida a sua camada inconsciente de jeito compreensível? sim amigos os contos de fadas

Vamos da o exemplo do Conto Os Três porquinhos

Em primeira camada ela ja passa uma ideia boa e importante para as crianças exemplo:

Se eu disser para criança :

– Voce tem que trabalhar pra ser alguem na vida, deve se esforçar e nunca ser preguiçoso.

A criança pegou palavras-chave dessa frase e não apreendeu seu verdadeiro significado, se você perguntar a ele de outra forma sobre o tema provavelmente ele não vai conseguir entender, arrisco a dizer que com certeza. Mas se você contar a Estoria dos três porquinhos a original, sem ser a enfeitada pela Disney ela vai compreender de forma inconsciente e consciente as implicações de ser preguiçoso e as conseqüências disso.

Vamos agora para a parte legal, decifrando o que esse conto passa de maneira aprofundada.

  • Inteligência combinado com trabalho duro lhe fará vitorioso mesmo contra o inimigo mais feroz, passando aqui uma resposta existêncial efetiva de como confrontar problemas na vida.

Os três porquinhos na verdade simbolizam o progresso do homem na historia da humanidade, de uma casa desajeitada de madeira, ate finalmente a casa de madeira, essas ações dos porquinhos descrevem o progresso respectivamente da personalidade dominada pelo id., para a personalidade influenciada pelo superego, mas controlada pelo ego.

O primeiro e o segundo constroem com matérias não seguros, e sem nenhum cuidado, e erguem bem rapidamente e assim podem brincar o resto do dia. Vivendo de acordo com principio do prazer, os porquinhos mais novos buscam gratificação imediata, sem pensar no futuro e nos perigos da realidade, embora o segundo porquinho demostrem pouco mais de maturidade ao tentar construir sua moradia de um material mais resistente. Somente o terceiro maduro consegue entender o principio da realidade, e adiar o prazer imediato, que seria brincar, para um prazer prolongado e prudente. Já o lobo feroz e destrutivo representa os poderes antissociais, inconscientes que devemos aprender a nos defender.

Espero ter compartilhado um pouco do meu conhecimento baseado nos livros, e artigos que li sobre o assunto, mostrando a importância de oferecer através dos contos formas de desenvolver e passar mensagens importantes, para uma vida adulta equilibrada, pois ele pode esquecer do conto, mas seu inconsciente lembrara da mensagem. Ainda não fiz a analise do último conto, mas quando fizer postarei praz vocês.

Esse post foi baseado no livro A psicanalise dos contos de fadas do Bruno Bettelheim, e alguns livros ou artigos que li(mas esses não lembro o nome.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.