Review do Disco: Fôlego

No ano de 2019, uma das minhas bandas preferidas lançava o disco respiro. Um disco que foi por certa parte dos fãs da banda visto com estranheza, pois destoava do habitual ,ao menos com relação a peso do instrumental, tudo era mais leve, como tarde com uma bela luz crepuscular. Creio que o respiro foi o álbum mais erudito da banda, as letras, as metáforas cirurgicamente empregadas, foram tecidas por um brilhante alfaiate. Pensávamos que a fase “leve” da banda teria se findado no respiro, para nossa surpresa a banda lançou hoje 18/06/2020o Ep intitulado “Fôlego”. Como podemos ver pela arte visual do ep ele ainda esta ligado ao “Respiro”, acho que foi uma escolha feliz por esse nome, me parece que uma das intenções da banda uma homenagem a vitimas do Covid-19, já que uma dos sintomas é a dificuldade de respirar, então a banda deu-nos esse presente, “um fôlego para prosseguir”.

Faixa a Faixa

a melhor forma de traduzir o faixa a faixa seria…Senti quando ouvi.

Caburé

Faixa que abre o ep, e leva o nome dessa simpática ave, os reverbs que estão presentes no ep todo, em especial nessa faixa de abertura, te ambienta para uma sensação de aconchego, sem pesar nenhum, a sensação é como a propria letra diz um “Cafuné em meus ouvido”.

Passageiro

A segunda faixa, já não tão leve quanto a primeira, sabe quando uma pessoa cospe verdades na sua cara sem perder o sorriso,e levando na brincadeira? Mais ou menos isso que senti, o titulo Passageiro é empregado de certa forma literal, de atitudes, e ou costumes que temos e sabemos que são erradas, sabemos que devemos melhorar, mas sempre empurramos com a barriga, deixamos para o ano que vem, e o desejo de mudança que nos inunda fervorosamente, adormece e nada fazemos.

Caleidoscópio

Caleidoscópio é um instrumento óptico que produz efeitos visuais agradáveis, a musica que leva esse titulo parece em partes fazer uma critica ou melhor, um reconhecimento da nossa pequinês, de que mesmo o que você vê não se trata da verdade absoluta e sim do que seu cérebro e olhos conseguem em conjunto ver, claro que essa frase deve ser vista poeticamente.

Espelho

Essa me parece a musica mais politica do ep, um posicionamento da banda sobre as coisas que tem acontecido, no brasil e no mundo no que se refere ao racismo e preconceito, uma visão poética da dor e do sentimento de abandono que o quadro nacional e internacional relacionado ao tema.

Esta a ver o mar

Um paralelo com o mar e suas fases, onde o eu lirico descreve a seu relacionamento que findara e faz-nos imaginar imagens simultâneas das mudanças da maré ou paisagens onde o mar está presente, nos passa a ideia que foi lindo enquanto durou mais o tempo o de certo fechou, e mesmo o que foi belo, precisa reconhecer quando esta na hora de terminar.

Esse foi o novo quadro do blog, onde apresentarei álbuns, eps, e musicas que achar interessante.

Nota do EP : 4/5

4/5

Não que o álbum esteja ruim, mas devido ao alto nível do trabalho anterior, não consigo dar 5, pois eles tem trabalhos melhores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.