Pós Humanos ou “Ubermensch”

Ubermensch

Você consideraria uma pessoa, que sofreu um acidente e teve que modificar seu corpo colocando um prótese ainda totalmente humano? Me arrisco a responder que a maioria das pessoas sim, até porque ninguém quer preconceituoso com alguém que sofreu um acidente? ou seria você uma pessoal má a ponto disso? (é brincadeira calma)

Mas vamos deixar a mais interessantes, e se descobrisse que essa pessoa resolveu trocar seu braço carnal e ultrapassado por um braço robótico, vou ser mais explicito para que não sobre duvidas. Sim esse cara amputou seu braço bom(independentemente se ele tenha doado ou não seu braço a alguém) para entregasse ao maravilhoso mundo do biohacking.

BioHacking

O biohacking é a pratica da alteração ou melhor ampliamento das capacidades humanas através da tecnologia, é uma parada muito antinatural, mas que na minha opinião tem uns resultados incríveis e geniais. Durante todo esse post, tentarei não empregar juízo de valor as coisas que serão ditas a parti de agora, estarei somente como um agente provocador, e a função de juiz será delegada a você leitor.

Para auxiliar a entender exatamente o que é o biohacking vou mostrar alguns exemplos:

Visão noturna

Imagine não precisar ligar a luz para ir até o banheiro, podemos melhorar esse exemplo né? Imagine não precisar de lanterna ou qualquer aparato iluminativo para um policial que está perseguindo um bandido, e nessa missão a discrição é essencial. Quem tem essa habilidade incrível, digna de ficção cientifica é o Gabriel Lincina. Ele pingou clorina e6 (Ce6), e conseguiu esse “poder”, temporariamente.

Dados corporais

O Tim Cannon que é entusiasta do biohacking criou e implantou um chip no braço que possibilita a captura de certos dados corporais, como temperatura e envia para dispositivos via Bluetooth. Esse produto é o Circadia 1.0 é um dispositivo de código aberto, e em versão beta, que o Tim afirma procurar em versões futuras diminuir o tamanho do trambolho e acrescer mais funções.

Para não deixar o post muito grande me aterei a esses dois exemplos.

Chegamos aqui a parte mais legal e controversa do post.

Ética no Biohacking

Muita gente vai torcer o nariz para isso, alegando que não é ético ou ainda muito bizarro querer transcender a humanidade. Que é querer brincar de Deus. Pois de fato é um caminho antinatural, que busca ultrapassar, o que a “biologia” nos deu.

Crianças geneticamente modificadas

Há um tempo atrás, um medico modificou os genes embriões para que as crianças nascessem imunes a Aids, ( https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2018/11/26/cientista-chines-alega-ter-criado-primeiros-bebes-geneticamente-editados.ghtml ). Ele foi preso porque é uma atitude antiética, mesmo ele tendo feito feito em tese bem a essas crianças já que aids é uma doença que impacta diretamente na qualidade das pessoas, forçando a viver com certos cuidados, talvez desagradáveis, e sofrendo até descriminação por ignorância das pessoas.

Já que estamos falando de crianças. Imagine a seguinte questão hipotética. Em uma sociedade em que o biohacking é legalizado e bastante desenvolvido, as crianças tem a possibilidade de ao nascer receberem um implante que aumenta a capacidade cognitiva dela, fazendo aprender mais rápido, reduzindo, o esforço que tem que fazer para aprender, dando a eles super memória , como se fosse um HD, tornando, dando memória fotográfica, potencializando a inteligência, você pode ou não implantar essa tecnologia em seu filho, mas sabendo que se não o fizer, esta tornando a vida dele muito mais difícil, já que todos, que são considerados ótimos em seus ofícios, dispõem dessa tecnologia. Tornando os Exames nacionais mais difíceis, e como a quantidade de conhecimento esta sempre crescendo, será uma competição desleal, seu filho terá que estudar muito mais, e provavelmente nunca será um medico, ou engenheiro já que as pessoas vão preferir deixar sua vida na mão dos profissionais mais intelectualmente capazes possível, qual seria sua decisão?

Aqui entramos na questão que da nome ao post, a filosofia de Nietzsche acredita que o ser humano é algo a ser superado, claro que ele fala em questões morais, o ser humano precisa criar sua própria moral, e ser assim livre. Mas e se levarmos isso para o biohacking….o ser humano é algo a ser superado? Pessoas mais fortes que o normais, mais inteligentes, e coisas do tipo, são os próximos passos da humanidade? Pós humanos, verdadeiros Ubermenschs seriam o seres humanos do futuro?

A questão não se esgota aqui, o próximo post será tão legal quanto, nos vemos em breve.

2 comentários em “Pós Humanos ou “Ubermensch”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.