A Árvore Generosa

a_cortada.jpg

Este é um conto, a mini analise que farei é puramente pessoal, voce pode ter tirado uma “moral” totalmente diferente da minha, nem por isso estará errada, ou certa.
Um aviso aos Pais:
A mente da criança funciona diferente da nossa, depois de minha fala, não exite em contar, o conto, porque a mensagem que ela vai entender é diferente do pensamento lógico e critico que começa a se manifestar na adolescência, esse conto provavelmente passará uma boa mensagem a uma criança.
Lendo algumas vezes esse conto, coisa que não é muito normal a mim, eu sempre sentia uma tristeza, e um compadecer para com a árvore, eu em muito blogs que li, vi muitas pessoas romantizando essa relação, dizendo que a arvore representa uma mãe amorosa, ou que representa um amigo que sempre volta.
Para mim, repito: *para mim* é uma leitura equivocada, eu vejo como um relacionamento abusivo, quando se fala de relacionamento abusivos, por causa do índice de violência contra a mulheres no brasil, lembramos de violência domestica, como eu falei lá no post de abertura, nossa vivência influência na nossa percepção, mas aqui me refiro a qualquer relacionamento, um caso *para mim* nítido de relação unilateral, onde o menino sempre a buscava quando precisava de algo, e árvore pode ser “diagnosticada” com dependência emocional grave, presa talvez a um sentimento de inferioridade, pra se prender algo tão danoso a ela, e se sentir feliz por isso. Talvez por empatia, eu me sinta não compadecido pela árvore nessa estória, indo a leitura abaixo, e tire sua própria interpretação.
Era uma vez uma Árvore que amava um menino.
E todos os dias, o menino vinha e juntava as suas folhas.
E com elas fazia coroas de rei.
E com a Árvore, brincava de rei da floresta.
Subia no seu grosso tronco,
balançava-se em seus galhos! Comia seus frutos.
e quando ficava cansado, o menino repousava à sua sombra fresquinha.
O menino amava a Árvore profundamente.
E a Árvore era feliz
Mas o tempo passou e o Menino cresceu!
Um dia, o Menino veio e a Árvore disse:
–“Menino, venha subir no meu tronco, balançar-se nos meus galhos,
repousar à minha sombra e ser feliz!”.
O Menino respondeu:
–“Estou grande demais para brincar… Quero comprar muitas coisas.
Você tem algum dinheiro que possa me oferecer?”.
Disse a Árvore:
–“Sinto muito, eu não tenho dinheiro, mas leve os frutos, Menino.
Vá vendê-los na cidade,então terá o dinheiro e você será feliz!”.
E assim o Menino subiu pelo tronco, colheu os frutos e
levou-os embora.
E a Árvore ficou feliz!
Mas o Menino sumiu por muito tempo…
E a Árvore ficou tristonha outra vez.
Um dia, o Menino veio e a Árvore estremeceu tamanha a sua alegria,
Disse a Ávore:
–“Venha, Menino, venha subir no meu tronco, balançar-se nos meus galhos e ser feliz”.
Disse o menino:
–“Estou muito ocupado pra subir em Árvores..Eu quero uma esposa,
eu quero ter filhos, pra isso é
preciso que eu tenha uma casa. Você tem uma casa pra me oferecer?”
Disse a Árvore:
–“Eu não tenho casa, mas corte meus galhos, faça a sua casa e seja feliz.”
O Menino depressa cortou os galhos da Árvore e levou-os
embora pra fazer uma casa.
E a Árvore ficou feliz!
O Menino ficou longe por um longo, longo tempo, e no
dia que voltou, a Árvore ficou alegre, de uma alegria tamanha que mal podia falar.
Disse a Ávore:
–“Venha, venha, meu Menino”, sussurrou, “Venha brincar!”
Disse o Menino:
–“Estou velho para brincar… e estou também muito triste… Eu quero um barco ligeiro que me leve pra bem longe…Você tem algum barquinho que possa me oferecer?”
Disse a Ávore:
–“Corte meu tronco e faça seu barco, viaje pra longe e seja feliz!”
O Menino cortou o tronco, fez um barco e viajou.
E a Árvore ficou feliz, mas não muito!
Muito tempo depois, o Menino voltou.
Disse a Ávore:
–“Desculpe, Menino,não tenho mais nada pra te oferecer. Os frutos já se foram”
Falou o Menino:
–“Meus dentes são fracos demais pra frutos”
Disse a Ávore:
–“Já se foram os galhos para você balançar”
Falou o Menino:
–“Já não tenho idade pra me balançar”
Disse a Ávore:
–“Não tenho mais tronco pra você subir”
Falou o Menino:
–“Estou muito cansado e já não sei subir”, falou o Menino.
Suspirou a Árvore:
–“Eu bem que gostaria de ter qualquer coisa pra lhe
oferecer. mais nada me resta e eu
sou apenas um toco sem graça. Desculpe…”
Falou o Menino:
–“Já não quero muita coisa só um lugar sossegado onde possa me sentar,
pois estou muito cansado.”
Respondeu a Ávore:
–“Pois bem”.
enchendo-se de alegria.
“Eu sou apenas um toco, mas um toco é muito útil pra sentar e descansar.”
“Venha, Menino, depressa, sente-se em mim e descanse.”
Foi o que o Menino fez. E a Árvore ficou feliz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.